Quem Somos
  Nossa Opinião
  Cursos e Visitas
  Turismo Educacional
  Turismo Religioso
  Jornal Assiraj
  Loja Virtual
  Sermões de Sexta-Feira
 Baixe Revistas Grátis
  O Islã em Arquivos
  Livros Virtuais
  Baixe Livros Grátis
  Trabalhos Acadêmicos
 
  Islamismo
  Leia o Alcorão Sagrado
  Princípios Religiosos
  Práticas Religiosas
  Perguntas e Respostas
  Calendário Islâmico
  Aulas de Religião
  Horários das Orações
 
 
A PALESTINA NÃO É AQUI, NEM FICA EM ISRAEL
por: Salem Nasser
QUANDO SURGIU O TERRORISMO
por: José Farhat
 
  Jurisprudência
  A profecia e os profetas
  O Profeta Muhammad
  Os Imames
  Dia da Ressurreição
  Assuntos Sociais
  A Economia no Islã
  Espaço da Mulher
  Sites Recomendados
  Jesus no Alcorão
 
  Tour Virtual
  Vídeos
  Recitação do Alcorão
  Papéis de Parede
  Proteções de Tela
  Recitação de Súplicas
 
 

cadastre-se para receber
os Informativos.


Email:

 
 

 

 

 

 

A Justiça

A Justiça é a convicção de que Deus Supremo é eqüitativo e ordena usar-se de justiça, e que Ele é muito acima do despotismo e de todo e qualquer ser abominável.

Deus, em Sua Onipotência, jamais oprimiria sequer no peso de um átomo, seja na Terra ou no espaço, e tampouco permite aos homens oprimirem-se uns aos outros, pois a Justiça é uma das qualidades completas de Deus, o Qual não age e não ordena algo que contrariasse os interesses, a prudência e a sabedoria.

Deus revelou no Alcorão Sagrado:

"Deus dá testemunho de que não há divindade senão Ele, e os anjos e sábios O confirmam Justiceiro, não há divindade exceto Ele, o Poderoso, Prudentíssimo". (C. 3, V. 18)

Não há tirania em Sua execução e nem injustiça em Sua prudência. Ele recompensa os obedientes e castiga os insubmissos e jamais usa o que a razão abomina. E, em tudo que Ele ordena e adverte em Sua doutrina está em concordância com a qualidade inata e a mente sã, sem que haja uma contrariedade ou indiferença. Ele, em Sua benevolência, não fazo obediente entrar no Inferno e nem o insubmisso entrar no Paraíso, pois o iníquo tem a mente podre e o procedimento injusto.

Se seguirmos os dogmas islâmicos, encontraremos neles vestígios da justiça de Deus Supremo se revelarem com clareza em Seus assuntos e Suas advertências, bem como, em Sua execução e Sua prudência, e Deus Altíssimo é Justo e só ordena pela Justiça, advertindo os homens contra a opressão, abominando os tiranos, intensificando sobre eles a punição inclusive... Ele adverte terminantemente contra o apoio à tirania e aos opressores e seus favorecimentos e patrocínios.

Deus revelou no Alcorão Sagrado:

"E não vos filies àqueles que oprimiram, porque o fogo vos atingirá..." (C. 11, V. 113)

No "Al-Hadis", ou seja, na Tradição, onde está mencionado o Mensageiro de Deus (S.A.A.S.), o qual disse:

"A justiça por uma hora é preferível à adoração por setenta anos com suas orações noturnas e jejuns diurnos. E a tirania num Governo por uma hora, aos olhos de Deus, é mais intensa e maior do que a desobediência e a insubmissão a Ele durante sessenta anos"

O Islam acautelou contra o apoio aos tiranos e a anuência às suas ações, pois aquele que concorda e apóia os procedimentos do opressor, não passa de cúmplice seu no favorecimento da tirania e na ruína do esclarecimento da Justiça.

O Imám Ali Ben Abi Táleb (A.S.) falou certa vez:

"O tirano, seu assistente e seu condescendente são três cúmplices"

O Mensageiro de Deus (S.A.A.S.) disse:

"Aquele que andou com um tirano e colaborou com ele, sabendo que ele é um opressor, notóriamente já saiu do Islam"

Outro pensamento do Profeta Mohammad (S.A.A.S.):

"Aquele que patrocina dez homens e não usa de justiça entre eles, no Dia da Ressurreição, suas mãos, seus pés e sua cabeça estarão na mira da lâmina do machado"

Com estes pensamentos, entende-se perfeitamente de que Deus Glorificado e Supremo é Justo e ordena usar a Justiça, e não admite a opressão e a tirania ou a contradição aos interesses nas regras da eqüidade e da prudência.

Assim sendo, com a conexão da Justiça com a Unicidade, em se considerando uma das qualidades completas do Criador Glorificado e Supremo, nós as reforçamos para melhor esclarecimento das evidências.

 

 


 

 

 
Shawal de 1438





Acesse a versão Real Paper do Jornal Assiráj
Clique Aqui












 

 

 

inicial | artigos | notícias | contato


2007 Todos os Direitos Reservados - ibeipr.com.br ®
Desenvolvido por Fatcho