Quem Somos
  Nossa Opinião
  Cursos e Visitas
  Turismo Educacional
  Turismo Religioso
  Jornal Assiraj
  Loja Virtual
  Sermões de Sexta-Feira
 Baixe Revistas Grátis
  O Islã em Arquivos
  Livros Virtuais
  Baixe Livros Grátis
  Trabalhos Acadêmicos
 
  Islamismo
  Leia o Alcorão Sagrado
  Princípios Religiosos
  Práticas Religiosas
  Perguntas e Respostas
  Calendário Islâmico
  Aulas de Religião
  Horários das Orações
 
 
A PALESTINA NÃO É AQUI, NEM FICA EM ISRAEL
por: Salem Nasser
QUANDO SURGIU O TERRORISMO
por: José Farhat
 
  Jurisprudência
  A profecia e os profetas
  O Profeta Muhammad
  Os Imames
  Dia da Ressurreição
  Assuntos Sociais
  A Economia no Islã
  Espaço da Mulher
  Sites Recomendados
  Jesus no Alcorão
 
  Tour Virtual
  Vídeos
  Recitação do Alcorão
  Papéis de Parede
  Proteções de Tela
  Recitação de Súplicas
 
 

cadastre-se para receber
os Informativos.


Email:

 
 

 

 

 

 


25/08 - MUÇULMANOS DEVEM FORTALECER RELIGIOSIDADE

Em encontro com os guias das orações congregacionais nas mesquitas da província de Teerã, o Líder Supremo da Revolução Islâmica, Ayatollah Seyyed Ali Khamenei, descreveu as mesquitas como a base da reunião, da consulta, da resistência, da planificação, assim como do movimento social e cultural.

O Líder Supremo referiu-se à necessidade de que as pessoas fortaleçam sua religiosidade, descrevendo-a como o principal baluarte da Revolução Islâmica e do Sistema Islâmico.

“Com o propósito de saber como comportar-se diante dos temas e questões da atualidade, as pessoas têm de analisar e examinar a sociedade em geral por meio de uma perspectiva macroscópica e cultural”, acrescentou.

Recordando a filosofia do Dia Mundial da Mesquita, Sua Eminência assinalou: “(A comemoração) deste dia – basicamente revolucionário – foi aprovada pela Organização da Conferência Islâmica – atualmente conhecida como Organização de Cooperação Islâmica – por iniciativa e pedido da República Islâmica do Irã, como uma reação ao incêndio da Mesquita de Al-Aqsa – em Jerusalém – perpetrado pelos sionistas e com o objetivo de reiterar a luta da comunidade islâmica (Ummah) contra o regime sionista (israelense)”.

Sua Eminência disse que o Islã deu início à construção das mesquitas para receber reuniões e facilitar a comunicação às pessoas sobre a base do “zikr” (a recordação de Allah, uma forma de devoção na qual o crente é absorvido na repetição rítmica do Nome de Deus ou Seus atributos), as orações e a atenção a Deus, agregando: “Na história do Islã, as mesquitas têm funcionado como centros de consulta, cooperação e a tomada de decisões sobre importantes assuntos políticos, sociais e militares”.

O Líder Supremo aproveitou a oportunidade para enfatizar a importância da oração, dizendo: “As orações devem ser de grande qualidade, uma profunda atenção a Deus Todo-Poderoso, (por isso é preciso) manter-se distante de pragas como a negligência e a hipocrisia. Ademais, os guias das orações congregacionais desempenham um papel muito importante na elucidação e promoção do tema da oração, como uma realidade atraente, que entusiasma e inspira, tanto na prática quanto oralmente”.

O Ayatollah Khamenei manifestou que as mesquitas têm sido bases para as boas ações e acrescentou: “As mesquitas devem ser as bases para exercitar a humanidade, o rejuvenescimento dos corações e do mundo, a luta contra o inimigo, o incremento da perspicácia e preparar o terreno para a criação da civilização islâmica. Portanto, além de conduzir as orações, os guias das orações coletivas têm a tarefa de ensinar a retidão e a justiça, esclarecer e ensinar os temas e preceitos religiosos”.

Sua Eminência descreveu os guias das orações como os “eixos das mesquitas” e disse: “Servir como guia de uma mesquita é um trabalho importante e fundamental. Nas mesquitas deve-se evitar qualquer assunto que sirva de óbice para levar a cabo esta importante missão. As obrigações nas mesquitas devem ser cumpridas com a presença regular e serenidade de mente (e espírito), a realização de orações de grande qualidade, a comunicação com as pessoas formando círculos de ensinamento e respondendo às perguntas dos jovens”.

O Líder Supremo da Revolução Islâmica disse que outorgar um papel central às mesquitas estava entre as iniciativas do Imam Khomeini, desde os primeiros dias da Revolução Islâmica, e acrescentou: “As mesquitas são as bases para a realização de uma grande variedade de atividades sociais e são verdadeiros instrumentos para o fortalecimento intelectual do povo, animando as pessoas a serem parte das diversas atividades sociais”.

O Ayatollah Khamenei descreveu as mesquitas como o núcleo da resistência, particularmente da resistência cultural, e assinalou: “Sem uma muralha cultural e um baluarte, tudo está perdido”.

 

 

 

| voltar



 

 

 
Rajab de 1438





Acesse a versão Real Paper do Jornal Assiráj
Clique Aqui












 

 

 

inicial | artigos | notícias | contato


2007 Todos os Direitos Reservados - ibeipr.com.br ®
Desenvolvido por Fatcho