Quem Somos
  Nossa Opinião
  Cursos e Visitas
  Turismo Educacional
  Turismo Religioso
  Jornal Assiraj
  Loja Virtual
  Sermões de Sexta-Feira
 Baixe Revistas Grátis
  O Islã em Arquivos
  Livros Virtuais
  Baixe Livros Grátis
  Trabalhos Acadêmicos
 
  Islamismo
  Leia o Alcorão Sagrado
  Princípios Religiosos
  Práticas Religiosas
  Perguntas e Respostas
  Calendário Islâmico
  Aulas de Religião
  Horários das Orações
 
 
SOBRE A VISITA DO AIATOLÁ MOHSEN ARAKI AO BRASIL
por: Marcelo Buzetto
A PALESTINA NÃO É AQUI, NEM FICA EM ISRAEL
por: Salem Nasser
 
  Jurisprudência
  A profecia e os profetas
  O Profeta Muhammad
  Os Imames
  Dia da Ressurreição
  Assuntos Sociais
  A Economia no Islã
  Espaço da Mulher
  Sites Recomendados
  Jesus no Alcorão
 
  Tour Virtual
  Vídeos
  Recitação do Alcorão
  Papéis de Parede
  Proteções de Tela
  Recitação de Súplicas
 
 

cadastre-se para receber
os Informativos.


Email:

 
 

 

 

 

 


20/09 - ATOS PREFERÍVEIS NO DIA DE GHADIR

Convidamos a todos a realizar os atos preferíveis na bendita ocasião do Eid Al-Ghadir:

Para que tenhamos em conta: A noite de 19 de setembro é a noite de 18 de Zil Hijjah; o dia 20 de setembro, portanto, é o dia de 18 de Zil Hijjah.

A 18ª noite: é a noite da Festividade de Ghadir, é uma noite bendita. Narrou o Seyed Ibn Tawws em sua obra “Al-Iqbal”, que é preferível nesta noite realizar uma oração especial e suplicar. A oração é composta de doze ciclos com apenas um taslim.

No 18º dia: o dia 18 de Zil Hijjah é o dia da Festividade de Ghadir, a maior festividade de Allah (Eid’Ullah al-Akbar), a Festividade da Família de Muhammad – que a paz e as bênçãos de Deus estejam com ele e sua família – e a mais grandiosa das festividades.

Allah não enviou nenhum profeta sem que tivesse disposto esse dia como um dia festivo ou tivesse considerado a sua sacralidade. Seu nome nos céus é “O Dia do Pacto Prometido” (Al-‘Ahd al-Mawud) e seu nome na terra é “O Dia da Aliança Tomada” (Al-Mizaq al-Makhudh) e “O Dia da Congregação Testemunhada” (Al-Yaum Al-Mash-hud).

Transmitiu-se que perguntaram ao Imam Assádeq (a.s.): “Acaso há para os muçulmanos outra festividade além do dia da sexta-feira, a do Adha (Festividade do Sacrifício) e a do Fitr (A Festividade do Desjejum)? O Imam (a.s.) respondeu: “Sim, há uma festividade cuja sacralidade é maior que a das demais”. O narrador disse: “Qual é essa festividade?”. Ele respondeu: “É o dia em que o Mensageiro de Deus (S) designou Amir Al-Mu’minin Ali como seu sucessor ao dizer: ‘De todo aquele de quem eu for seu senhor, Ali é seu senhor’. Esse é o dia 18 do mês de Zil Hijjah”. O narrador perguntou: “O que se deve fazer nesse dia?”. Respondeu o Imam (a.s.): “Deveis jejuar, realizar atos de adoração e recordar Muhammad e a Família de Muhammad (S), e bendizê-los (dizendo ‘Allahumma salli ‘ala Muhammad wa ali Muhammad’ = ‘Deus meu, bendiz a Muhammad e à família de Muhammad’). O Mensageiro de Deus (S) encomendou a Amir al-Mu’minin Ali (a.s.) que este dia fosse considerado Eid (festividade), assim como todo profeta encomendou a seu sucessor que considerasse Eid esse dia”.

No hadith de  Ibn Abi Nasr Al-Bazanti, transmitiu-se que o Imam Reza (a.s.) disse; “Ó, filho de Abi Nasr! Onde quer que te encontres, trata de apresentar-te diante do puro sepulcro de Amir Al-Mu’minin Ali (a.s.) no Dia de Ghadir. Certamente que neste dia Allah perdoa a cada homem crente e cada mulher crente dos pecados de sessenta anos, e neste dia libera do fogo do inferno o dobro de pessoas que libera no mês de Ramadã e na Lailat Al-Qadr (Noite do Decreto). E um dirham (moeda) que dê a teus irmãos crentes neste dia equivale a mil dirhames que outorgues em outros momentos. Neste dia, sê benevolente com teus irmãos crentes e alegra cada homem crente e cada mulher crente. Juro por Allah! Se as pessoas soubessem da virtude desse dia como deveriam, certamento que os anjos lhes apertariam as mãos dez vezes por dia!”

Em geral, é necessário o engrandecimento deste nobre dia.

Alguns atos preferíveis a serem realizados nesta data:

1. O jejum, que expia sessenta anos de pecados. E se transmitiu que equivale ao jejum da idade do mundo e equivale a cem hajj (peregrinação maior) e ‘umrah (peregrinação menor);

2. O ghusl – ou banho ritual;

3. Ler as saudações de visita (ziarah) a Amir al-Mu’minin Ali (a.s.).

É adequado que a pessoa, onde quer que esteja, trate de chegar a seu puro sepulcro. Há três saudações especiais de visita (ziarát) para Amir Al-Mu’minin Ali (a.s.), neste dia,  uma das quais é conhecida como Aminu’llah (O Fiel de Deus), a qual pede que se leia tanto nas proximidades do seu sepulcro, como à distância. Ela está entre as chamadas Ziarát Mutlaqah (Saudações de Visita Gerais) e e se encontra no capítulo das Ziarát do livro Mafatih’ul Jinnan (Chaves do Paraíso).

4. Que se ampare em Allah com as frases que o Seyed Ibn Tawws transmitiu do Mensageiro de Deus (S) em seu livro Al-Iqbal.

5. Realizar dois ciclos de oração, e fazer o sujjud (prosternação) e agradecer a Allah cem vezes;

Em seguida, realizar novamente outra prosternação e repetir cem vezes Alhamdu Lillah (Louvado seja Deus). Em seguida, dizer cem vezes Chukran Li’llah (Graças a Deus).

Transmitiu-se nas narrações que todo aquele que realiza isso, obterá a recompensa daquele que, no Dia de Ghadir, esteve presente diante do Mensageiro de Deus (S) e lhe haja dado bai’ah (juramento de fidelidade) pela wilaiah.

É melhor que se realize ess oração próximo do zawal (quando o sol se encontra no zênite do meio dia), pois foi nesta hora que o Mensageiro de Deus (S) designou Ali (a.s.) como Amir al-Mu’minin em Ghadir Khom para o Imamato e o Califado.

No primeiro ciclo de oração, logo após a Surata Al-Fatiha, ler a sura Al-Qadr (97) e, no segundo ciclo, ler a sura Al-Ikhlas (112).

6. Realizar um ghusl – ou banho ritual – e duas raka’at – ou ciclos de oração – meia hora antes do zawal, e em cada raka’at ler a Surata Al-Fatiha uma vez, a Surata Attawhid dez vezes, a Aleia do Escaravelho (aleia 255 da surata número 2) dez vezes e a Surata Al-Qadr dez vezes, o qual equivale a cem mil peregrinações maiores (Hajj) e cem mil peregrinações menores (‘Umrah) e faz com que Allah, o Generoso, cubra suas necessidades de sua vida mundana e do além com facilidade e bem-estar;

7. Ler a súplica Nudbah;

8. Cada vez que, neste dia, se encontre um crente, felicite-o dizendo-lhe: “Al hamdu lillah allazi jaalana minal mutamasikina bi wilaiati amir al’-muminin wal a’imah aleihemussalam” – “O louvor seja para Allah, quem nos dispôs entre os que se aferram à wilaiah de Amir Al-Mu’minin e dos Imames, que a paz esteja com eles”.

E diga também: “al-hamdu lillah-il·ladhi akramanâ bi hadhal iawm wa ÿa‘alana minal mûfîna bi ‘ahdihi ilainâ wa mîzâqihil ladhî wâzaqanâ bihi min wilâiati wulâti amrih wal quwâmi bi qistihi wa lam iaÿ‘alanâ minal ÿâhidîn wal mukadhdhibîna bi iawm-iddîn” – “O louvor seja para Allah, que nos honrou com este dia e nos dispôs entre os que cumprem Seu pacto conosco e com a aliança que nos confiou, no que se refere à wilaiah dos facultados para encarregar-se de Seu assunto, que exercem a Sua justiça; e não nos colocou entre os que negam ou desmente o Dia do Juízo Final”.

9. Dizer cem vezes: “al-hamdulil·lâhil ladhî ÿa‘ala kamâla dînihi wa tamâma ni‘matihi bi wilâiati amîr al-mu’minîn ‘alî ibn abî tâlib, ‘alaihis salâm” – “O louvor seja para Allah, que dispôs a perfeição de Sua religião e o aperfeiçoamento de Suas graças mediante a wilaiah de Amir Al-Mu’minin Ali bin Abi Tálib, que a paz esteja com ele”

Em relação a este dia bendito, narra-se grande virtude em realizar as seguintes ações: vestir boas roupas, enfeitar-se, perfumar-se, estar alegre e jubiloso, alegrar aos xi’as de Amir al-Mum’minin (a.s.), perdoá-los, satisfazer suas necessidades, estreitar os vínculos familiares, ser pródigo com a própria família, dar de comer aos crentes, dar o desjejum àqueles que jejuam, dirigir a mão aos crentes, visita-los, sorrir diante deles, enviar-lhes presentes, agradecer a Allah por Sua grande graça que é a graça da wilaiah, dzer muitas bênçãos para Muhammad e a Família de Muhammad, que com eles estejam as bênçãos e a paz, e muita obediência e atos de adoração. Um só dirham que a pessoa dê neste dia a seu irmão equivale a cem mil dirham outro dia. E dar de comer a um crente neste dia, equivale a dar de comer a todos os profetas e servos verazes.

 

 

 

| voltar



 

 

 
Safar de 1439





Acesse a versão Real Paper do Jornal Assiráj
Clique Aqui












 

 

 

inicial | artigos | notícias | contato


2007 Todos os Direitos Reservados - ibeipr.com.br ®
Desenvolvido por Fatcho