Quem Somos
  Nossa Opinião
  Cursos e Visitas
  Turismo Educacional
  Turismo Religioso
  Jornal Assiraj
  Loja Virtual
  Sermões de Sexta-Feira
 Baixe Revistas Grátis
  O Islã em Arquivos
  Livros Virtuais
  Baixe Livros Grátis
  Trabalhos Acadêmicos
 
  Islamismo
  Leia o Alcorão Sagrado
  Princípios Religiosos
  Práticas Religiosas
  Perguntas e Respostas
  Calendário Islâmico
  Aulas de Religião
  Horários das Orações
 
 
A PALESTINA NÃO É AQUI, NEM FICA EM ISRAEL
por: Salem Nasser
QUANDO SURGIU O TERRORISMO
por: José Farhat
 
  Jurisprudência
  A profecia e os profetas
  O Profeta Muhammad
  Os Imames
  Dia da Ressurreição
  Assuntos Sociais
  A Economia no Islã
  Espaço da Mulher
  Sites Recomendados
  Jesus no Alcorão
 
  Tour Virtual
  Vídeos
  Recitação do Alcorão
  Papéis de Parede
  Proteções de Tela
  Recitação de Súplicas
 
 

cadastre-se para receber
os Informativos.


Email:

 
 

 

 

 

 


09/11 - REITOR DE AL-AZHAR EMITE FATWA SOBRE XIISMO

CAIRO – O texto que segue é a tradução da transcrição de uma entrevista que foi realizada pela rede de TV egípcia Al-Nil com a autoridade mais elevada da Universidade de Al-Azhar, máxima referência do Islã sunita no mundo: o Dr. Xeique Ahmad Al-Tayyeb.

Na entrevista, o Dr. Al-Tayyeb rechaçou a noção de takfir – idólatra – em referência ao Islã xiita, afirmando que esta escola de pensamento tem um lugar legítimo dentro das escolas de pensamento do Islã. Uma valente postura do Dr. Al-Tayyeb, contra a ideologia do wahabismo (salafismo, takfirismo, deobandismo, nassibismo), cujos dogmas ambicionaram proibir o Islã xiita, o qual reconhece a autoridade de Ahlul Beit (a.s.) sobre seus clérigos.

P: Em sua opinião, não existe nenhum problema nas crenças xiitas?
R: Jamais! Há 50 anos, o xeique Mahmud Shaltut, então chanceler de Al-Azhar, havia emitido uma fatwa na qual dizia que a escola de pensamento xiita é a quinta escola islâmica, igual às demais escolas.

P: Nossos filhos estão abraçando o Islã xiita. Que devemos fazer?
R: Deixem que eles se convertam e abracem a escola xiita. Se alguém desejasse a escola Malikita ou Hanafita, nós os criticaríamos? Esses jovens estão simplesmente deixando a quarta escola e unindo-se à quinta.

P: Os xiitas estão convertendo nossos parentes e estão se casando com nossos filhos.
R: Que há de mal nisso? O matrimônio entre religiões está permitido.

P: Diz-se que os xiitas têm um Alcorão diferente.
R: Esses são mitos e superstições de mulheres em idade avançada. O Alcorão dos xiitas não tem nenhuma diferença com o nosso e, inclusive, a escritura do seu Alcorão é feita com o nosso alfabeto.

P: 23 clérigos de um país (Arábia Saudita) emitiram uma fatwa na qual qualificam os xiitas de infiéis, hereges (kafirun)
R:Al-Azhar é a única autoridade validada para emitir fatawa para os muçulmanos. Portanto, a fatwa mencionada anteriormente é inválida e não confiável.

P: Então, por que a diferença levantada entre xiitas e sunitas?
R: Essas diferenças são parte das políticas das potências estrangeiras, que buscam produzir o conflito entre os xiitas e sunitas.

P: Tenho uma pergunta muito séria: Uma vez que os xiitas não aceitam Abu Bakr e Omar, como você pode dizer que eles são muçulmanos?
R: Sim, eles não os aceitam. Mas, acaso a crença em Abu Bakr e Omar é uma parte dos princípios do Islã? A trajetória de Abu Bakr e Omar é histórica e a história não tem nada a ver com os fundamentos das crenças.

P: (O repórter, surpreso pela resposta, perguntou): Os xiitas têm um problema fundamental que é o seguinte: eles dizem que seu Imam da Época (Imam Al-Asr) continua vivo, depois de mil anos!
R: Ele pode estar vivo, por que isso não seria possível? Mas, não há uma razão para que nós – como sunitas – devamos crer como eles.

P: (Referindo-se ao Imam Muhammad Taqi Al-Jawad (a.s.), o nono Imam xiita, o repórter perguntou): Os xiitas creem que um dos seus Imames tinha apenas oito anos de idade quando ele se converteu em Imam. É possível que um menino de oito anos de idade seja Imam?
R: Se um bebê na manjedoura pode ser um Profeta (Jesus – a.s.), então por que um menino de oito anos de idade não poderia ser Imam? Não é extranho. Ainda que nós não possamos aceitar est crença, já que somos sunitas. De qualquer forma, esta crença não danifica o seu Islã e eles são muçulmanos.

FONTE: abna 

 

 

 

| voltar



 

 

 
Rajab de 1438





Acesse a versão Real Paper do Jornal Assiráj
Clique Aqui












 

 

 

inicial | artigos | notícias | contato


2007 Todos os Direitos Reservados - ibeipr.com.br ®
Desenvolvido por Fatcho