Quem Somos
  Nossa Opinião
  Cursos e Visitas
  Turismo Educacional
  Turismo Religioso
  Jornal Assiraj
  Loja Virtual
  Sermões de Sexta-Feira
 Baixe Revistas Grátis
  O Islã em Arquivos
  Livros Virtuais
  Baixe Livros Grátis
  Trabalhos Acadêmicos
 
  Islamismo
  Leia o Alcorão Sagrado
  Princípios Religiosos
  Práticas Religiosas
  Perguntas e Respostas
  Calendário Islâmico
  Aulas de Religião
  Horários das Orações
 
 
A PALESTINA NÃO É AQUI, NEM FICA EM ISRAEL
por: Salem Nasser
QUANDO SURGIU O TERRORISMO
por: José Farhat
 
  Jurisprudência
  A profecia e os profetas
  O Profeta Muhammad
  Os Imames
  Dia da Ressurreição
  Assuntos Sociais
  A Economia no Islã
  Espaço da Mulher
  Sites Recomendados
  Jesus no Alcorão
 
  Tour Virtual
  Vídeos
  Recitação do Alcorão
  Papéis de Parede
  Proteções de Tela
  Recitação de Súplicas
 
 

cadastre-se para receber
os Informativos.


Email:

 
 

 

 

 

 


23/02 - INDONÉSIA FECHA ESPAÇO AÉREO A AVIÃO DE NETANYAHU

O primeiro-ministro de Israel foi forçado a fazer um desvio de duas horas para a Austrália, por não ter permissão para sobrevoar o céu indonésio.

O avião de Benyamin Netanyahu aterrissou às 6:30 da manhã de quarta-feira (22) em Sydney para quatro dias de visita, que é a primeira visita à Austrália de um primeiro-ministro israelense, como registrado na quarta-feira pelo jornal britânico The Guardian.

Na média, voos diretos de Singapura para Sydney levam cerca de oito horas e meia, mas o tempo total de voo de Netanyahu foi de pouco mais de 11 horas. O motivo é que a aeronave não poderia entrar no espaço aéreo da Indonésia, um país que não tem relações diplomáticas com o regime israelense.

Um representante de Netanyahu, citado por The Guardian, confirmou o caminho seguido pela aeronave, mas não explicou por que o avião tomou uma rota incomum.

O voo era operado pela El Al Israel Airlines. A rota da companhia israelense sobrevoaria alguns países muçulmanos, entre eles a Indonésia, que é um dos principais defensores da Causa Palestina e um forte opositor da política expansionista de Israel.

A Indonésia é o país muçulmano mais populoso do mundo e foi o terceiro estado a reconhecer a independência da Palestina, logo após o falecido líder da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Yasser Arafat, declarar a independência na capital da Argélia, Argel, em 15 de novembro de 1988.

Em março do ano passado, Netanyahu pediu para estabelecer relações diplomáticas formais com a Indonésia por causa das “muitas oportunidades de cooperação bilateral”, especialmente em tecnologia.

No entanto, o governo da Indonésia rejeitou qualquer aproximação com Israel, garantindo que não há nenhuma possibilidade de relações diplomáticas com o regime de Tel Aviv enquanto a Palestina continuar ocupada.

FTM/MLA/TASS 

 

 

| voltar



 

 

 
Shawal de 1438





Acesse a versão Real Paper do Jornal Assiráj
Clique Aqui












 

 

 

inicial | artigos | notícias | contato


2007 Todos os Direitos Reservados - ibeipr.com.br ®
Desenvolvido por Fatcho