Quem Somos
  Nossa Opinião
  Cursos e Visitas
  Turismo Educacional
  Turismo Religioso
  Jornal Assiraj
  Loja Virtual
  Sermões de Sexta-Feira
 Baixe Revistas Grátis
  O Islã em Arquivos
  Livros Virtuais
  Baixe Livros Grátis
  Trabalhos Acadêmicos
 
  Islamismo
  Leia o Alcorão Sagrado
  Princípios Religiosos
  Práticas Religiosas
  Perguntas e Respostas
  Calendário Islâmico
  Aulas de Religião
  Horários das Orações
 
 
SOBRE A VISITA DO AIATOLÁ MOHSEN ARAKI AO BRASIL
por: Marcelo Buzetto
A PALESTINA NÃO É AQUI, NEM FICA EM ISRAEL
por: Salem Nasser
 
  Jurisprudência
  A profecia e os profetas
  O Profeta Muhammad
  Os Imames
  Dia da Ressurreição
  Assuntos Sociais
  A Economia no Islã
  Espaço da Mulher
  Sites Recomendados
  Jesus no Alcorão
 
  Tour Virtual
  Vídeos
  Recitação do Alcorão
  Papéis de Parede
  Proteções de Tela
  Recitação de Súplicas
 
 

cadastre-se para receber
os Informativos.


Email:

 
 

 

 

 

 


06/12 - MUHAMMAD (s) O PROFETA QUE MUDOU O MUNDO

“Nós não te enviamos senão como misericórdia para todo o mundo” – Alcorão Sagrado, 21:107

 
Um homem descrito pela Enciclopédia Britannica como “a mais exitosa de todas as personalidades religiosas do mundo”; um homem que, ao morrer, havia mudado a Arábia de um lugar de adoradores de ídolos a uma região que se uniu adorando apenas a um Deus e pronunciando “La ilaha illa Allah” – “Não há divindade senão Allah”.

 
Um homem que disse várias vezes: “Há cinco coisas que não deixarei (de fazer) até que morra: comer com os escravos no chão, montar um burro sem sela, ordenhar as cabras com minhas próprias mãos, usar roupas comuns e saudar as crianças”.

 
Um homem que perdoou imediatamente os seus opressores; um homem que emancipou as mulheres; um homem que sempre foi o primeiro a saudar os outros, nunca falou com tristeza em seu rosto e nunca enxergou ninguém como demasiado baixo ou inadequado a ele.

 
Um homem que criticou o nacionalismo e disse: “Os homens, desde Adão até o dia de hoje, são como os dentes de um pente, não há nenhuma superioridade do árabe sobre um não árabe, nem de uma cor sobre a outra, exceto com a consciência de Deus”.

 
Um homem que mudou o curso da história.

 
17 de Rabi al-Awal – Data de Nascimento do Profeta Muhammad (S) 

ATOS PREFERÍVEIS:

 
NOITE DE 17 DE RABI AL-AWAL: É a noite que precede o nascimento do Selo dos Profetas (S). É uma noite muito bendita. Nela, um ano antes da Hégira, aconteceu a viagem noturna do Profeta (S) – a Viagem de Ascenção do Profeta (S) aos céus.

 
O DIA 17 DE RABI AL-AWAL: Segundo os sábios da escola de Ahlul Beit, este é o dia de nascimento do Selo dos Profetas, Muhammad ibn Abdallah (S). Seu nascimento teve lugar em Meca, numa sexta-feira, em sua própria casa, durante o alvorecer. Esse ano foi denominado “O Ano do Elefante”, pois nele o rei Abraha, da Abissínia – atual Etiópia – tentou destruir a Caaba Sagrada com seus elefantes. Ele foi derrotado por uma revoada de pássaros enviados por Deus para que jogassem pedras de argila sobre o exército invasor. O fato é retratado pela surata Al-Fil (105). Neste mesmo dia, no ano 83 da Hégira, nasceu o Imam Jaafar Assádiq (a.s.).

 
É um dia muito bendito e é preferível fazer o seguinte:

 
1) O banho completo (ghusl);
2) Jejuar. Relata-se que quem jejua nesse dia terá a recompensa de ter jejuado todo um ano. Também é um dos quatro dias do ano nos quais o jejum tem muito mérito;
3) Visitar e saudar o Enviado de Deus (S), seja distante ou perto (lendo alguma súplica ou saudação especial para o Profeta); 
4) Visitar e saudar o Príncipe dos Crentes, o Imam Ali (a.s.);
5) Ao amanhecer, realizar dois ciclos (rak’ah) de oração, da seguinte maneira: Em cada ciclo, em seguida à Surata Al-Hamd, recitar dez vezes a Surata Al-Qadr (97) e dez vezes a Surata Attauhid.
6) Os muçulmanos devem venerar e honrar este dia, fazer caridades e bons atos, contentar os crentes, dirigir-se aos lugares sagrados, em especial aos santuários dos Profetas e Imames e festeja-lo da melhor forma possível.

 
No livro Al-Iqbal,  o Seyed Tawws explicou a respeito da necessidade de engrandecer esse dia e falou: “Vi que os cristãos e um grupo dentre os muçulmanos engrandecem sobremaneira o dia de nascimento de Jesus – que a paz esteja com ele – e me assustei pelo fato de como os muçulmanos se conformam em comemorar o dia do nascimento do seu Profeta, que é o mais grandioso de todos os profetas, com menos ímpeto que o fazem os cristãos”.

 
Portanto, nesta feliz ocasião do “Mawlid Annabi” , enviamos nossas mais sinceras felicitações a toda a Ummah Islamiyah.

 

 

| voltar



 

 

 
Safar de 1439





Acesse a versão Real Paper do Jornal Assiráj
Clique Aqui












 

 

 

inicial | artigos | notícias | contato


2007 Todos os Direitos Reservados - ibeipr.com.br ®
Desenvolvido por Fatcho