Saudamos toda a comunidade islâmica pelo início do ano islâmico de 1443 e pela lembrança da vitória da justiça contra a iniquidade, do amor contra o ódio, da liberdade contra a opressão, da vida contra a morte. Nestes primeiros dez dias de Muharram, recordamos a luta e o martírio de Hussein ibn Ali ibn Abu Tálib, o Senhor dos Mártires do Paraíso, neto do profeta Muhammad (S) e grande estandarte do Islã de sua época.

A Revolução de Hussein (a.s.) foi a luta contra a tirania daqueles que se assenhoraram do comando dos muçulmanos de maneira espúria. A Revolução de Hussein (a.s.) contra o tirano Yazid ibn Moawiyah ibn Abu Sufian foi a vitória do Islã contra a degeneração da mensagem profética de Muhammad (S). A Revolução de Hussei (a.s.) foi o embate entre a família do Rassul’Allah, portadora das bênçãos de Deus, contra a família de um dos mais figadais inimigos do Profeta (S).

Temos muita satisfação de pertencermos àqueles que seguem a Guia de Ahlul Beit (a.s.) e de recordarmos e lamentarmos, todos os anos, o que representou o empenho de Hussein (a.s.) e seus seguidores nas areias sagradas de Karbalá!

Labaika ya Hussein!